Outros Blogs do meu grupo:

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Lágrima

Nasces
do crepúsculo
do meu olhar.
Lanças-te
pela escarpa,
triste,
da minha face
e vais...
... ao encontro
da enseada da memória
onde te aninhas
e fortaleces.


Podes luzir
no silêncio
...
ou rebentar
na escuridão
do sentimento.


As mãos acolhem-te
porque a alma se ausentou,
por tempo incerto.


Vanda Paz

1 comentário:

Luisa Martins disse...

Excelente livro que recomendo viamente.
Gostei da escolha.
Parabéns Vanda. Bjs aos dois amigos poetas.