Outros Blogs do meu grupo:

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

A gaiola/A concha


Eu te obedecerei
enquanto me recupero,
enquanto me preparo
para minha liberdade.
Sentarei se me mandares,
calarei se me ordenares,
Me levanto se quiseres
Cantarei meu canto triste
quando quiseres me ouvir.
Terás por enquanto minha obediência cega
mas nunca mais terás o meu respeito.
Terás minha submissão entregue
mas minha alma, essa é livre
e vai redimir meu corpo tão logo
eu reaprenda a voar..


Sandra Freitas


(....)


Vives nessa concha
em que sentes protecção,
mas não vives
a vida que sonhas
e desejas!


Vives um mundo
só teu,
vives um silêncio
de amor sofrido!


Um sofrimento
sem limites,
mas
o teu pensamento,
está na concha
e no coração de alguém…


José Manuel Brazão

Sem comentários: