Outros Blogs do meu grupo:

domingo, 27 de novembro de 2011

UNESCO - FADO: Património imaterial da Humanidade


O fado é Património Imaterial da Humanidade segundo decisão hoje tomada durante o VI Comité Intergovernamental da Organização da ONU para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).
António Costa, presidente da Câmara de Lisboa, que se deslocou a Bali, na Indonésia, como elemento da comitiva portuguesa, colocou o telemóvel, onde tinha gravado "Estranha Forma de Vida", de Amália Rodrigues, perto do microfone e fez-se silêncio na sala.
"Acho que foi a melhor forma de homenagear aqueles que têm de ser hoje homenageados. São aqueles que têm feito o fado e que são os fadistas e aquela "Estranha Forma de Vida" é uma homenagem a todos", justificou António Costa.
"Muita gente achava que o fado era triste. O fado é alegria", afirmou o autarca, logo depois, acrescentando que o reconhecimento do fado como património Imaterial da Humanidade é um reconhecimento para cantores, poetas, músicos, compositores.
"E ouviu-se o fado. Muito bom e muito bem. Estamos muito felizes e com imensa vontade de partilhar essa alegria com todos os que trabalharam nesta candidatura, com todos os que constroem o fado, com todos os nossos artistas, todos os nossos parceiros, as instituições envolvidas, os investigadores, a equipa do Museu do Fado. É uma alegria muito grande", afirmou a directora do Museu do Fado.
Sara Pereira disse também que a inscrição é uma "responsabilidade acrescida" no cumprimento do plano de salvaguarda que foi apresentado à UNESCO e que tem cinco eixos estratégicos: a rede de arquivos, o arquivo digital sonoro, o programa editorial, a implementação de roteiros temáticos de fado e o programa educativo.
O fadista Camané considerou que "a principal consequência será a maior divulgação que o Fado terá", uma questão que "já é visível desde que toda a campanha de promoção [da candidatura] arrancou". "Assim, mais pessoas ficarão a conhecer o que é o Fado e a sua riqueza", disse Camané.
A fadista Maria da Fé considerou a distinção "uma coisa maravilhosa para o Fado e para o nosso país". "Daqui para a frente é uma incógnita", afirmou à Lusa a criadora de "Cantarei até que a voz me doa", referindo que "o fado já está, felizmente, com muita força e muito divulgado, mas nunca é demais e é muito positivo esta distinção".
Para a fadista, proprietária do restaurante típico Senhor Vinho, na Lapa, em Lisboa, "há esperança que [esta distinção] traga mais clientes, não só turistas como, muito especialmente, portugueses".
O VI Comité Inter-Governamental da UNESCO aprovou hoje em Nusa Dua, na Indonésia, a integração do Fado na Lista do Património Cultural Imaterial da Humanidade.
Cerca de uma hora antes do reconhecimento, o presidente da Comissão Científica da candidatura do Fado a Património Imaterial da Humanidade, Rui Vieira Nery, queixara-se que o processo de inscrição das candidaturas estava a ser longo por incompetência da presidência da reunião na condução dos trabalhos.
Com oito horas de diferença entra Bali e Portugal, temia-se que a discussão da candidatura do fado fosse adiada para amanhã, segunda-feira.
Diário Digital com Lusa 


LUZ disse...
Boa noite Zé,
Somos Portugueses e estamos de parabéns.
Fiquei felicíssima, com esta merecida decisão.
o FADO é vida, é destino, é amor.
SABIA, QUE NÃO DEIXARIA PASSAR ESTE FACTO, EM BRANCO.
PARABÈNS À CANÇÃO NACIONAL E AOS SEUS INTERPRETES.
AMÁLIA, SEMPRE AMÁLIA.
VIVA PORTUGAL!
Beijos lusitaníssimos

Sem comentários: