Outros Blogs do meu grupo:

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Não te vejo, não te ouço!

Não te vejo
nas palavras
e nos sorrisos!
Vestiste o silêncio,
partiste o coração
e o amor
por onde anda?

Não te ouço
a voz do coração;
mas existe o amor,
eu não desisto;
luto,
por seres o ontem,
que o hoje esqueci
e o amanhã será:
já te verei
e ouvirei…!

José Manuel Brazão

Sem comentários: