Outros Blogs do meu grupo:

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Sofro com este silêncio!

Um silêncio perturbante
vive em mim neste momento
e nesta vida constante
não sai, não vai
como se fosse necessário
na defesa da Vida!

As palavras
não escorrem para as minhas mãos
para nascer o poema
que alivie minha alma!

José Manuel Brazão

Sem comentários: