Outros Blogs do meu grupo:

sábado, 7 de julho de 2012

Um grito estagnado


Sabes não foi ali
que tudo começou
foi ali onde tudo terminou
na frente desse ali
tudo tem sido esforço
mútuo
uma luta desigual
…a dúvida do que teria sido
…a certeza daquilo que não foi

Ficou uma corrente pesada
arrastada entre vontades …
O coração fica soterrado
nas argolas sufocado!

Dentro de mim
germina uma culpa secreta
uma culpa sem culpa
de não te ter deixado ir…

Terias por lá ficado?
Voltarias para o meu lado?

Foi por mim que não foste
é por mim que batalhas
desorientado…

Por mim serás amado
perdoado em libertação
e num grito estagnado
grito
“faz aquilo que te manda o coração
nunca a razão de uma culpa matreira"
e tu…
ficas…entregas-te…
mas deambulas num labirinto
que eu não entendo…

Ana Coelho

Sem comentários: