Outros Blogs do meu grupo:

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Habitei esse teu corpo



Habitei
Esse teu corpo


Rosa sem espinho
Jangada em movimento
Teu supremo vinho
Néctar do meu alimento


Habitei
Esse teu corpo


Efervescência sofrida
Restauro da paciência
A tez que foi parida
Por mera eloquência


Habitei
Esse teu corpo


Onda de sofrimento
Leme que trago à deriva
Fonte do esquecimento
Luz da minha vida


Habitei
Esse meu corpo


Refúgio da insegurança
Rescaldo da excitação
Sinónimo de pura aliança
Na exultante sedução


Habitei
Esse teu corpo


Marco da eternidade
Elevação do fulgor
Cântico da felicidade
No culminar do amor.


António MR Martins

Sem comentários: