Outros Blogs do meu grupo:

domingo, 22 de julho de 2012

Tenho medo da noite


Por mais bela que seja
Mais inspiradora, mais poética
Tenho medo dela
Tenho medo de mim mesma
Nessas horas que passam tão devagar
Quando o sono não vem
E me povoam mil pensamentos
E me visitam todos os fantasmas
Que consigo adormecer somente pela manhã

Tenho medo de me perder olhando a lua
Contando estrelas e tentando pegá-las.
A noite é tão ilusória e tão traiçoeira
Pinta quadros que não existem
Fala de coisas absurdamente impossíveis
Mas a gente só percebe quando ela se vai
E o sol acorda os nossos olhos
Derramando um raio de luz sobre eles
Um despertar às vezes tão doido e tão triste
Eu amo a noite, mas tenho medo dela

 regina ragazzi
  

Sem comentários: