Outros Blogs do meu grupo:

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Acredito...


Acreditar
pode ser uma virtude,
como ser um defeito!

Acredito no Criador,
não o vejo, mas sinto,
acredito na esperança,
não a vejo, mas aguardo!

Acredito na paixão
e no amor,
por um sensato coração!

Acredito talvez ingénuo,
mas na desilusão,
ganhei uma lição de Vida!

Acredito nos Amigos;
os verdadeiros como irmãos,
os falsos que fiquem com o meu perdão!

E neste acreditar,
paro e penso:
afinal acreditar é amar!

José Manuel Brazão



1 comentário:

Ana Bailune disse...

Também acredito... acreditar é um sentir que não se explica!