Outros Blogs do meu grupo:

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Entre silêncio e respeito (postuma homenagem ao Poeta Rogério Miranda)


Silêncio
morreu um poeta
um silêncio forçado
pela morte
outro silêncio
porque ele ainda vive
dentro de nós

Poetas
não morrem
se transferem

Silêncio
morreu um poeta
meu peito dói
minha alma se desespera
meus olhos caem em pranto

Silêncio
morreu mais um poeta
e os corações, dos milhões
de outros poetas
estão sangrando
jorrando taquicardia
pela picardia da morte
de um poeta

Silêncio...
em respeito a morte
de um poeta;
ainda mais da paz.

Mário Brois

Estou certo que a Alma de Rogério esteve presente junto de ti quando escreveste um dos mais belos poemas que te li!
Abraço de Luz
para Rogério e Mário
Como disse o Zé, ele estava com você quando este poema foi escrito... lindo demais amigo.
Abraços*
Mário, amigo meu tão querido...
Que emoção ao ler este poema. Nesta estrada da poesia, vamos conhecendo pessoas, firmando laços de carinho e afeto, e cada uma das amizades conquistadas, acabam fazendo parte real da nossa vida. E assim, quando vemos a amizade sincera se instalou, o amor fraterno faz parte total de nós.
Tenho certeza Mário, que esta poesia chegará até o nosso querido amigo Rogério, e será um bálsamo para o coração dele, pois a esposa dele disse que nós aqui da Casa eramos muito importantes e queridos por ele...
Hoje, quando ela me falou isso eu chorei muito, mas fiquei feliz, pois se existe amor de verdade, a separação é apenas provisória...e ele está muito bem cuidado e amparado!
Mais uma vez parabéns pelo que você é Mário, por ser este amigo sincero e devotado, alguém profundamente humano e bom.
Linda demais esta homenagem, comovente demais!
Beijão carinhoso
Bea
- a poesia sente-se triste com o fato, uma realidade inevitável, porém não posso deixar de agradecer as pessoas que aqui postaram seus comentários solidarizando-se comigo, com o meu sentimento, não preciso citar nomes , todos que estão aqui, abaixo do poema meu abraço sincero; e dizer para o poeta, que lutou pela paz: " que a terra lhe seja leve e Deus salve sua alma". 

http://www.youtube.com/watch?v=6HEag1KslYM&feature=g-all-u&context=G29897b1FAAAAAAAAIAA 




3 comentários:

Renato Baptista disse...

Essa irmandade é que faz pessoas de verdade, e estas, um mundo melhor!!!

Abraços* a todos e que Deus cuide do nosso amigo Rogério.

Renato Baptista

Mário Bróis disse...

- Estimado poeta, Manaoel Brazão, ao acessar aqui, já fui tendo emoção, já tive outras vezes, mas desta vez algo nos meus olhos direcionaram esta expressão "a poesia tem poder" e como tem Mano. Ela consegue unir poetas do mundo interio.
...................................

Olha o poeta...uma pausa ....emoções...os voc´[abulos e o poeta Mário Bróis, agradecem tua aitude. A morte não dá satisfaçaõ, por isto o sentimento aflora bruscamente, ainda bem que Deus deixou o choro como aquebrantamento. A mporte de um significa a morte de uma parte da inteligência humana; e digo mais nós ainda somos a única parte da sociedade, que não se rendeu a corrupção, porque vocábulos (palavras) não se negocia, não se vende e sim se escreve. Sei que aqui hoje,é um dia onde a tristeza impera, mas a alegria sobressai-se, poeta não chora sente as lágrimas lavando alma feito purificação. Fica aqui registrado este enlace honrando os poetas feito uma diplomacia entre o Brasil e Portugal, e esta diplomacia chama-se Casa da Poesia. Mário Bróis.

regina ragazzi disse...

Que triste. Muito triste mesmo essa perda. Rogério foi e ainda é um grande poeta. Seus textos eram sempre cheios de mensagens de fé, de esperança, de amor ao próximo. Meu silêncio e meu respeito à ele. Muito lindo vc colocar aqui no seu blog esse poema maravilhoso do Mário. Bjs