Outros Blogs do meu grupo:

sábado, 28 de janeiro de 2012

O meu jardim

Três sementes me ofertou
No jardim as plantei e
Com amor as criei
Mas,  será que resultou?
No jardim cresceram
O Céu as regou
Comigo por jardineira
Será que entenderam
Que alguém as amou e ajudou
A saírem do seu canteiro?
A semente perdura
Os jardins permanecerão
Terão sua própria cultura,
E o jardineiro esquecerão.
Dias virão
Que com saudade
Recordarão,
Com alguma vaidade
No jardim, novos rebentos nascerão
Que quererão saber
Daquela, cuja mão
Tanta beleza fez nascer
E, assim se fará justiça
Ao jardineiro esquecido
Que sem sombra de preguiça
Tudo fez, para ser merecido.

Dedicado às minhas três filhas

Maria Maná

Sem comentários: