Outros Blogs do meu grupo:

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Remendo

De cacos restaurada é a vida,
Colada com incessante suor.

Quem vê tal imagem refletida
Ainda crê numa alvorada melhor.

Pelos bairros e suas entranhas
Corre sangue de toda dor.

Saltando sobre as manhãs e as manhas.
Corre... Como Almir Sater a compor.

Composição feita e sempre refeita,
Assim o viver se faz sem pressa.

Como a tristeza é pela vida aceita,
A alegria é para todos promessa.

1 comentário:

Poemas Tecidos disse...

Oi, Zé. Eu vim aqui comentar uma poesia sua e encontro uma minha aqui. Grata surpresa.

Abraços.