Outros Blogs do meu grupo:

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Ainda é noite

Ainda é noite,
e levanto-me ouvindo as vozes e vendo os quadros
de expectativas, espalhados
no espaço entre o calar do mundo e as luzes do corredor.

Apoio as mãos para o impulso
que me faz saltar aos anseios das possibilidades
neste fuso-horário sem estabilidade
torrente de ideias que durante o dia não se preocupa em passar.

Mantém viva em mim a chama do que sinto por você...
Faz-me viver momentos beira-lago... Os nossos...
Em que qualquer partícula se esvaece perto de você
Ponto de paz do estar aqui, sem por quês...

Ainda é noite,
E surge a espera pelo teu despertar ao rever
Neste fuso-horário próprio de enamorados
que se precisam (e se completam), a todo instante, único ser.

Jacqueline Collodo Gomes

Sem comentários: