Outros Blogs do meu grupo:

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Princesas do Povo (Mulheres)

Tenho raízes familiares que me dão ânimo para o tema deste texto.

Nasci numa família em que a minha Mãe vivendo numa classe média acentuada para a época, viveu sempre a cuidar dos mais necessitados.

Foi madrinha de muitas jovens, que não tendo posses para comprar o vestido de noiva e fazer algum enxoval, convidavam-na sabendo que ela ajudaria.

Lembro-me como se se passasse agora!

Esta foi a primeira princesa do povo e que mais me marcou!

Deve estar sorrindo lá no seu descanso passados trinta e nove anos.

Tenho muitas saudades dessa princesa do povo, mas não padeço, porque são saudades de que se gosta…

Conheço – felizmente – muitas princesas do povo: voluntárias de acção social,

Mulheres das artes, domésticas, profissionais com actividades propícias a dar amor e muitas jovens que já sabem o que é Amor de Verdade!

Princesas de corte só conheci uma a que me rendi: Diana de Spencer, que lutou contra tudo e todos.

Protagonizou-se e isso não convinha!

Mulher bondosa, generosa, cheia de compaixão pelo seu semelhante, seu irmão e não seu súbdito.


Citarei algumas palavras que evidenciam o que acabo de escrever:

Por vezes, podiam ver a luz que vinha dos meus olhos e, algumas vezes, podiam senti-la também jorrando do meu coração, quando eu estava em posição de me entregar, o que certamente nem sempre era capaz de fazer. Diana de Spencer

José Manuel Brazão

http://www.youtube.com/watch?v=4yU7Gd1-HRU&feature=related

Sem comentários: