Outros Blogs do meu grupo:

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Desnudo minha Alma

Tenho dias assim
em que pareço não me conhecer!
Dias em que minha mente
fica nublada
de tanto sentir e ver...

Por momentos apenas existo
e tive alegria de viver...

Sonhos perdidos,
ilusões e desilusões,
mas existe em mim
uma luz que pressinto
e um dia
foi intensa e ecoou uma voz em minha alma:
existes e vives, porque alguém precisa de ti!
Esse alguém sou eu, que preciso de mim!

José Manuel Brazão



Um poema reflexivo...cheio de nuances, idas e vindas que o final proporciona, mostrando caminhos e necessidades da alma.
Belo como todos que vc escreve, amigo.
Abração*



Poemas Tecidos disse...
Nossa mente se compara ao tempo atmosférico, podendo mudar de tempestade a calmaria, de ensolarada a nublada e por aí vai. Seus poemas nos fazem pensar, refletir, reconhecermos neles nossa própria vida neles.
Abraços.

1 comentário:

Poemas Tecidos disse...

Nossa mente se compara ao tempo atmosférico, podendo mudar de tempestade a calmaria, de ensolarada a nublada e por aí vai. Seus poemas nos fazem pensar, refletir, reconhecermos neles nossa própria vida neles.

Abraços.