Outros Blogs do meu grupo:

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Outono da minha Vida

As folhas caem
como desfalecidas.
O vento as leva
e outras nascem.

Nós partimos
e outros chegam.
Ainda estou vivendo;
o meu Outono!
O corpo dorido
e as folhas amarelecidas,
parecem Outono.

O meu Outono é Inverno:
frio, triste, doente.

Não há agasalho
que aqueça a minha tristeza,
nem um sol nascente,
que traga de volta a alegria.

Outono:
folhas caídas sem destino
que leva o vento.
Agarrado à esperança,
espero pela bonança,
para ser folha com destino …



02/06/2010
José Manuel Brazão


Ao ler tão lindo poema absorvo a cristalina essência do autor..
 Muito lindo zé..
Amei cada palavra!
Bj
Nanda Costa


Simplesmente lindo. Um dos mais lindos que li zé. Que sensibilidade a sua amigo. É triste, muito triste mas belo demais
Bj carinhoso. Sua admiradora sempre. Regi

Sem comentários: