Outros Blogs do meu grupo:

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Porque a viagem começou


É no amachucar dos dias que lambo o futuro com ganas de viver. É no respirar cinzento que abraço o sorriso, entornando-o sobre mim. Porque a viagem começou, porque as pedras desfizeram-se, porque o céu já não chora, traduzo o tempo na distância da memória. Cruzo os passos com a música ancorando cada nota no meu peito, e danço. Porque este sonho é meu na madrugada que me foge entre os dedos, escrevo-o. Das palavras desenho o futuro que anseio deixando escorrer as letras sobre o sol, queimando-as de prazer. Sopro as papoilas e faço um rio de sangue que ainda dói, que ainda fere, e choro. Vou esquecer os caminhos que magoam, construir pontes para olhares de prata, sorrindo por cada manhã que encontrar. Talvez por saber perder encontro agora a maré cheia de mim. Talvez por saber entender, reservo agora a ultima frase para me encontrar. E deixo-me espalhada em tudo que me implora, e deixo-me inquieta em tudo que me anseia e volto a ser quem sou. Porque do nada venho, porque renasci em peito quente, amanha serei muito mais que eu, porque tudo o que me rodeia é vida.

Vanda Paz

Sem comentários: