Outros Blogs do meu grupo:

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Espelho


Deixa que eu descanse meus olhos na tua face
E te ofereça o meu olhar para que leias o meu silêncio
Ando cansada demais para dizer qualquer palavra
E palavras às vezes são apenas palavras, nada mais

Deixa que eu examine teus olhos quando nos meus
E  decifre neles cada segredo, cada silêncio teu
Andas cansado demais para dizer qualquer palavra
E palavras às vezes são apenas palavras, nada mais

Já é tão tarde em mim, sinto que envelheci de repente
Já não carrego comigo quase nenhum sonho, nenhuma ilusão
Mantenho distantes e alheios todos os meus pensamentos
Mas ainda guardo no peito antigos versos, poemas, canções

Uma tristeza profunda inunda minha alma  lentamente
E vai consumindo aos poucos cada pedaço do que sou
Faz dos meus dias apenas dias vividos inutilmente
Cheios de vazios, lacunas, esboço de um retrato que não se completou

regina ragazzi

1 comentário:

Ana Bailune disse...

É maravilhoso estar em silêncio ao lado de quem se ama, sem obrigações de preencher o sagrado com palavras! Adorei a postagem.