Outros Blogs do meu grupo:

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Nos sentimos tão perto!




Pela janela olho a chuva,
os pingos parecem lágrimas!
Lágrimas da saudade
de não estar junto de ti!

Penso e repenso

a luz que sentiria
ao ver aproximar
o teu corpo do meu!

Abraçar-te, beijar-te,

dizer quanto te amo
e irmos
até ao lago da paixão!

Lago dos nossos desejos

e prazeres, dos nossos sonhos
que viraram realidades,
num tempo e momentos felizes!

Deixo de olhar a chuva;

continuo só,
apenas pensando…

… tu e eu nos sentimos…

tão perto!

José Manuel Brazão

2 comentários:

Ana Bailune disse...

Lindas reflexões!

Sueli Rodrigues disse...

Muito romântica esta poesia Zé
Adorei!
Su