Outros Blogs do meu grupo:

sábado, 29 de setembro de 2012

Ventos do tempo


Escrevo palavras
de insônia
de sonho e infinito..
algemado desejo
levado em agonia..
Doce ironia..
Que caminhar deixa
repetida sinfonia
sem tons ou harmonia?

Rima de ventania
que leva a vida
em tempos
de calmaria..
Sabe-se talvez
que a tirania
da vontade
animaria..

Deitar ao chão
o amor e a dor
tentando reviver
a pele e o coração
que arde..

E que não seja tarde..

Ingrid Caldas