Outros Blogs do meu grupo:

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Rosas vermelhas


Não me ofereças
 rosas vermelhas,
 não as devo
 receber…
 Por causa da sua cor,
 do amor
 que podem trazer…

Não me ofereças
 rosas vermelhas,
 com o vermelho
 da paixão…
 Trazem primeiro
 a loucura,
 logo a seguir
 a desilusão…
  
Não me ofereças
 rosas vermelhas,
 deixa-me colhê-las
 no teu jardim…
 Das palavras
 que me emprestas,
 de uma amizade
 que floresce…
 De um amor…
 Talvez…assim…

 Vanda Paz

[....]

Visto-te
de rosas vermelhas
para sentires o seu aroma,
o nosso perfume!

Visto-te
de rosas vermelhas
quando pensares
na minha voz,
nas minhas palavras...

Visto-te
de rosas vermelhas
quando não me vires,
mas pressentires.

Visto-te
de rosas vermelhas
enquanto houver amor
na memória do tempo!

José Manuel Brazão



Sem comentários: