Outros Blogs do meu grupo:

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

De volta


Só tu compreendes o arrepiar dos dedos
O engasgar das palavras que morrem nos lábios

Quando me disseste que esperavas por mim
No lado vazio da minha cama, não me enganaste
Senti o teu abraço quente, o teu cheiro, o teu silêncio
Os beijos suavizados em lábios entreabertos

Pensei que jamais seria capaz de continuar
De entrelaçar as frases e despertar o poema
Mas tu, trazes-me a serenidade que preciso
Libertas-me dos sonhos que matam
Deixando-me no meio da frase que me pede para ficar

Sabes poesia
De mãos dadas ainda seremos madrugada e lua cheia.

Vanda Paz

Querida Amiga
Espero-te sempre!
Beijooo do ZÉ


Sem comentários: