Outros Blogs do meu grupo:

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Nunca te impedirei de sonhar...

Sei quanto ficas feliz
por sonhar
desejando não acordar
sentido conforto assim
com a ilusão
da minha presença
em todo o instante
da tua vida,
da nossa vida!

Meu gesto de amor
é não te impedir de sonhar
e seres livre...

José Manuel Brazão


- uau!!! grande Mano, teus versos, são como lírios no campo, ou prados no hipódromo.  ...Bróis...
Mário os vocábulos estão quentinhos! Poema escrito durante esta tarde de Sábado!
Que bom respeitar-se a liberdade de cada um...
Abraço do ZÉ

Sem comentários: