Outros Blogs do meu grupo:

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Poeta de beco

Poeta de beco
da sombra a luz
uma gaita em melancolia
declama seu blues

Não se importa em ser confundido
com gangster ou popstar
Chapéu e sapato, bico fino
ele só quer dançar, dançar e dançar

Toma ao vento um abraço
ginga em movimento, faz seus passos
inclina o chapéu ao casaco
ele só quer dançar, dançar e dançar

E os holofotes da noite
destacam os traços de sua atuação
hora volta à gaita
fechando o ato, reabrindo a sessão

Poeta de beco
feliz por ser assim
verseja aos muros
e de relance revela-se a mim.

Jacqueline Collodo Gomes

Sem comentários: