Outros Blogs do meu grupo:

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Por graça do destino

Quis renascer neste mundo,
aprender este novo tempo,
esse mistério que é existir,
sempre na busca do amor!

Vivi paixões e amores
e um deles me deu filhos e netos,
que serão o meu futuro,
o prolongamento da estrada da Vida!

E nesse caminho encontrei
aquela Mulher
que fez brilhar minha Alma,
amanheceu meu coração
que parecia adormecido!

Tudo se alterou em nossas Vidas,
ambos sofríamos uma solidão
de sentimentos,
que passámos em cada dia
a doar, a doar
numa ajuda constante
em que cada um
ia completando o outro,
assim dois corpos em um
e duas almas harmonizando!
Entre nós uma criança
que nos dava amor,
alegria na Vida,
força muita força
para este amor sem hesitação!

Hoje olhamos para trás
e vemos a pegadas deixadas neste caminho,
sentimos as marcas deixadas em nossos corpos,
e um amor que não vai
se alojou em nossos corações e almas
e por graça do destino
ficou eterno como amor inacabado!
José Manuel Brazão


- Mano, qual fontes te alimentam para tants inpirações dignas de teu poemar, sei que as experiências nas nossas vidas se transformam em enredos e mais enredpos, mas a maneira comdisserts tão poeticmanet é fascinante: "quis renascer nesse mundo/sempre na busca do amor"  versos retoricamente ricos, em sua essência.         >>
Mario só Deus sabe responder à tua pergunta. Tenho fases que além da quantidade de poemas acontece qualidade!
Mas quando escrevo estou muito sereno pelo próprio acto de escrever. Isso deixa-me livre. Este poema é de hoje e criei o titulo antes. Desenvolvi e pronto. Aliás ficou longo e ultimamente tenho escrito poemas curtos,
Abraço do ZÉ


Sem comentários: