Outros Blogs do meu grupo:

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Mar imenso e sem volta!

Navegarei no mar de teus sonhos
enfrentarei a tormenta de teus olhos
em meu barco levo a saudade
no meu corpo a louca vontade
de atracar no porto, em teu coração

Num mar de vida,
de lágrimas vertidas em saudades infindas
Sou marinheira de viagem única
de peito aberto e velas contra o vento
em busca do porto-abrigo

Mar bravio de desencontros
Te vejo meu norte,
meu rumo de peito e velas
No barquinho sozinho, que o mar navega
parte prá ti numa entrega
O coração marujo do amor.

Anna Carvalho


[....]
Olho para o mar,

perco o horizonte!

Mar imenso
que nos distancia,
mas não nos afasta!

Nosso amor
conhece o mar,
navega nele
todos os dias
da nossa vida!

Não haverá
naufrágio
e chegará a bonança,
as águas acalmarão,
e o meu coração,
liberto da tempestade,
esperará com esperança,
o dia
em que o mar imenso
nos aproximará,
para sempre,
para sempre, meu amor!

José Manuel Brazão

Sem comentários: