Outros Blogs do meu grupo:

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Amor eterno


Esta poesia de amor
que enche meu corpo e alma
me leva a escrever o amor
que encante, acalente,
enfim, que crie momentos felizes!

Um poeta que sonha e sonha muito,
que perfuma corações
abertos a paixões,
escrevendo amor eterno,
quando eterno para este homem,
apenas o de sua Mãe!


[....]

Há tanto tempo,
que te vi partir
e naquele momento
dissemos adeus
com um “até sempre”!

Há tanto tempo,
que a espera
do “até sempre”
tarda!

Aflita
para que nada aconteça!
Feliz
pelo bom que me apareça!

Há tanto tempo
e os anos passam;

Mãe,
preciso tanto de ti!
José Manuel Brazão

Sem comentários: