Outros Blogs do meu grupo:

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Densidade do olhar


Voar
sentir o ar em liberdade
inspirar o sal do mar
mergulhar em bravura e suavidade
na densidade do olhar penetrado no alto...

Mas é nos vales
sentada na mente
com o pensamento aberto
a escutar os murmúrios passados
-que deixei em pausa-
algures em todo o tempo
que renasço...revivo!

Aprendo sem lamentos
mesmo com a alma em sangue
o corpo caminha
numa nova linha
com a verdade de sempre
a consequência em plena consciência
de que viver é padecer e ressurgir
no puzzle composto
por todas as cores do universo...

Num só... som intimo
aquele que prevalece
acima das vicissitudes de tudo!

Ana Coelho

Sem comentários: