Outros Blogs do meu grupo:

sábado, 1 de dezembro de 2012

À beira do Outono


Gostava de lamber as tuas palavras
como quem lambe o fresco frutado nos dias rubros.
Amparar os sentimentos com os lábios
que escorrem das frases ditas e reeditas
suadas das mãos calejadas de gritos.
Enfartar-me de poesia,
descansar a cabeça no teu peito,
e diluir o tempo
que pesa nos olhares e adormece no horizonte.

Escreve os beijos que te dou
em palavras esmagadas por nós
onde nos tomamos
num trago…à beira do Outono.
Vanda Paz

Sem comentários: