Outros Blogs do meu grupo:

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

O que me sangra

O que me sangra
não são as feridas que me causaram
mas as que causei
O que me dói não são as minhas dores
mas as dores que provoquei
Me dói também o que não fiz
coisas que eu nem sei
Choro e nem sei porque chorei
Nasci num dia cinza, talvez
Uma alma faltando pedaços
Nunca me completei

Não sei quem sou, não me sinto
Minh'alma busca o silêncio,
a penumbra, a solidão
Meu céu não tem lua,
nem estrelas
Minhas manhãs
se vestem de nuvens negras
Meus dias são sempre
de Outono, de Inverno
Nunca de primavera ou verão

No peito enraizada a tristeza
 companheira inseparável
até nas horas que sinto
uma ponta de felicidade
(Ah,sonhar me faz feliz!)
Até me esqueço
que tenho uma alma avessa
e a sinto inteiramente azul
como eu sempre quis

regina ragazzi

Sem comentários: