Outros Blogs do meu grupo:

domingo, 18 de dezembro de 2011

Sobre o Amor

Não sei falar sobre o amor,
embora o tenha tentado em meus poemas,
porque o amor não é para ser falado,
o amor é para ser vivenciado!
Nunca tentei compreender o amor,
pois compreender o amor
é racionalizá-lo, é diminuí-lo,
e amor não é assunto da razão,
é mistério sacro do coração.
O amor está na natureza
e em todo o seu colorido,
encantando-nos a vista e a alma.
Entre o beija-flor que se enamora da flor
e esta, sem protestar, entrega seu néctar.
No vento que nos refresca a fronte
sem nada cobrar... Por amor!
Na nascente que doa sua água
e alimenta os rios e seus afluentes.
Não, não dá para descrever o sentimento
intenso e profundo que é o amor.
Por mais que os poemas que nos derretem
o coração tentem, não conseguem alcançar
a plenitude que há nesta emoção.
O amor não foi feito para se pensar nele,
mas para que duas mãos, no calor de um
enlace, pudessem descobri-lo.
Para que duas bocas, acelerando os corações,
pudessem senti-lo.
Para que dois corpos, unidos num só,
pudessem contemplá-lo e agradecê-lo,
por terem subido às portas dos céus
e beijado às faces rosadas dos anjos.
O amor assim se faz, assim o é.
Para que se salvasse mesmo o mais
irremediável entre os homens.
Para que se vivesse, sonhasse e morresse de amor.
Eu também vivo o meu amor
e é por isso que não o sei expressar no papel,
à sua altura, pois sentimento tão sublime,
não há como cantar em versos.
É como tentar mostrar a fé ou o milagre.
É como tentar ensinar alguém a acreditar em Deus!... Mas
Deus não se permite ensinar, porque
Ele precisa aflorar na alma, no âmago de cada um.
E sendo o amor, sentimento divino,
não nasce de fora para dentro,
mas de nós para o outro.
Porque quem ama, não sabe por que ama,
não busca explicação na química ou fisiologia.
Quem ama, ama o amor e sua sensação;
quem ama, sente-se superior, especial.
E por ser mágico, o amor nos proporciona
o prazer indescritível de estar pleno e uno
com Deus e o universo.

Participação especial
de Daniele Dallavecchia

Sem comentários: