Outros Blogs do meu grupo:

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Sem sapatos

O cansaço e o burburinho
Da cidade gigante
Machucaram meus pés
No meio do caminho
E sem sapatos
Prossigo
Bem devagarinho
Deixando nas pegadas
Todo o meu carinho
Pela rota descoberta
Aberta
Que me leva
Que me enleva
No perfume dos meus ais
No brilho do meu olhar
Por tudo que desejo
Quero, posso
E vou encontrar
E no canto da cigarra
Tão próximo
Sei pelo calor
 Que é ali que você está
Por isso também canto
E encanto
Você
Amor

Márcia Fernandes Vilarinho
opes
 Minha convidada especial
Poeta do Ano - Casa da Poesia


Sem comentários: