Outros Blogs do meu grupo:

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

O meu desejo?



Mais um ano que parte
num suspiro leve,
prateado,
num grito verde,
murmurado.
... (soprei para longe
as manchas da vida)
Entre as folhagens
de um novo ano,
respiro a esperança
num aroma encorpado e doce.
(fechei os olhos
e esqueci o amargo dos dias)
Como esses lábios,
que me embriagam
pela crescente saudade
apetecida
nos sentidos de um poema.
(existem momentos
que nunca se esquecem)
O segredo,
para eternizar o teu sabor,
é beber-te a tempo inteiro,
consumindo as palavras
que se arrastam no olhar,
e perceber a tua voz
nos raios de sol de cada manhã.

O meu desejo?
Que me bebas também
entre versos voluptuosos
declamados no meu corpo,
entre silabas murmuradas
pelos teus lábios nos meus…

….e que sintas o sol, como eu.

Vanda Paz


Vanda querida
Poema lindíssimo;
correm-me lágrimas!
Aplausos sempre.
Beijo grande
do ZÉ




http://www.youtube.com/watch?v=KGUoguBiNqo&feature=related



1 comentário:

Luisa Martins disse...

É mesmo um excelente poema, também adorei. Como costumo dizer sabia quem o escreveu. mesmo que não tivesse assinado. Parabéns Vanda.
Beijinhos amigos.