Outros Blogs do meu grupo:

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Olhos tristes

Tristes e chorosos estão os meus olhos,
Que já nem em mim vêm o infeliz reflexo,
Outrora feliz, irradiava perplexo,
O brilho do sol com um simples olhar,
Que eram para ti (Vós) te amar.

Tristes e chorosos estão os meus olhos,
Que nada temem, nada querem recear,
A mágoa profunda que insiste em ficar,
Trilho caminhos que em tempos desviei,
Que agora percorro, para os quais voltei…

Tristes e chorosos estão os meus olhos,
E por nada querem vir a secar,
Por dentro a alma que fica a sangrar,
Este sofrimento, tormento que não me quer largar,
Que continua, o meu corpo, coração… A abraçar!

Tristes e chorosos ainda estão os meus olhos,
E a noite com eles quer pernoitar,
Mas o mundo, não gira! Não há meio de acordar!
Que venha a luz do dia, é com ela que quero estar,
E a ti, meu amigo eu quero Amar…

Pois no Amor eu me irei consolar,
Seja ele qual for…
Basta me aceitar!



Marlene

Sem comentários: