Outros Blogs do meu grupo:

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Nada

"Ainda te lembras Amor?
Dos tempos que vivemos,
Dos dias em que colocámos a cor,
Ou só relembras as noites cinzentas,
Em que o gelo dominou o calor?"

Lembranças partilhadas, 
Como vidros coloridos,
Estilhaçados no meio do nada,
Nada, que agora vejo,
Nos olhos do ensejo!

Cartas rasgadas,
Nas palavras agora gastas,
Quebradas de Amor,
Amor que nada guarda,
Nada há em cada promessa falada.

Memórias falhadas,
Como estacas de madeira,
Necessitando de ser limadas,
Para não ferirem corações,
Com o nada que agride paixões.

E tudo num Nada,
Nada de memórias,
Nada de lembranças,
Nada de histórias,
Nada há mais do que esperanças…

Marlene
Poeta residente

Marlene

Tenho muito gosto
em estares no nosso Blog
a partir de hoje como Poeta
 residente e enriquecendo
esta bela equipa de Autores.
Beijo do

Sem comentários: