Outros Blogs do meu grupo:

domingo, 7 de agosto de 2011

De olhos fechados suspensa no ar

Abro a porta,
o vento sacode
as janelas com ímpeto,
é enternecedor, refresca,
renova o ar, suaviza o ambiente
ganha um novo fôlego, a aragem
é inebriante, calma,
a paz lateja nos pensamentos
e cai devagarinho, roçando o coração
deslizando pela alma que ama
e guarda um sorriso 
que se revisita, no rosto 
que se perde buscando 
um olhar, apenas um olhar, 
com nome...
Olha a linha do horizonte, 
e lá, na linha que o define,
o encontra sobre o fio que o demarca, 
e como um trapezista 
vai pela vida, arriscando, equilibrando
mais um passo e de olhos fechados
suspensa no ar, os pés estão lá
seguros, o vento bate, açoita
fustiga, mas nada se mexe
porque o fio é como uma rocha
que sustém os pés, e vai embalando
no pensamento uma canção, cuja melodia
explode em acção e força:
Tudo posso naquele que me fortalece...
E aquela que sou eu, porque creio,
venço em meio ás tormentas,
crendo que sou vencedora
e sei que chego lá,
mesmo nas voltas da revolta.
Ilesa, solto-me, jogando-me
no infinito que és Tu,
para mais uma vez desfrutar,
o belo que me dás na ausência.
Porque presença e ausência
é algo que não importa,
quando esperamos, quando o querer
e o amor gritam no coração,
e explodem na alma,
vivificando-se no espírito,
fortalecendo-se, ele acalma
e vive derramando amor
e o seu grito ama com a chama
do amor incondicional.

Alice Barros
Minha convidada especial


Querida Alice
A tua poesia são hinos ao amor! Aqui se faz Luz, se encontra Paz, Harmonia e Amor!
Que Deus te ilumine sempre, estou certo disso!
Beijo carinhoso do ZÉ


zé meu amigo, sei que consegues ler-me bem lá no fundo, por vezes há desencontros, sintonias dispersas mas sei que captaste bem o que transmito nesta vida onde o importante é amar, na distância, na presença, nas ausências... tanta coisa quis dizer, sem lamentos... com amor, porque o amor sendo amor ele o será sempre até ao fim... mesmo que doa, sabes Zé, aprendi que quando amamos a dor é tão subtil, porque amamos e não cobramos, certos da sintonia e harmonia do próprio amor...

Grata meu amigo pelo carinho e amizade, sou como um urso gosto de hibernar, para dentro do espírito, buscando o néctar da vida...
Beijos carinhosos
Alice Barros 

Sem comentários: