Outros Blogs do meu grupo:

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

O soneto de uma ilusão...


Amei com uma grande intensidade
 E dei asas ao meu pobre coração
A ilusão me mostrou a realidade
E desse amor só sobrou a frustração

 Amei e acreditei na alegria
Na brincadeira de palavras sem razão
E o sonho se tranformou em fantasia
Fantasia de se entregar em vão

 O amor, não passou de brincadeira
E deixou no meu peito um dissabor
Tornaram frias as palavras verdadeiras

 Enlutando o meu coração com a dor
Mas essa dor imensa eu já previa
 Amei e posso voltar a amar um dia.

Marcia Grossi
em participação especial
Marcia
Claro que voltarás! Um poema lindíssimo porque quem um dia amou e talvez não tivesse o retorno merecido!
Identifiquei-me muito bem com o poema, sentiu-o mesmo.
 Beijo do ZÉ

Sem comentários: