Outros Blogs do meu grupo:

domingo, 28 de outubro de 2012

A serenidade da verdade


Tenho nos olhos
lágrimas a bailarem
num ritmo latino
onde os lábios de calam
num sorriso límpido...

As lágrimas secam a garganta
nos gestos que comovem
espreitam na íris
com uma luz fervente
extraída do peito...

Na mente uma reflexão
estende a razão
na linha da vida
aquilo que do destino
melhor penetra nas veias humanas
é a serenidade da verdade...

Em laços de igualdade
onde a amizade é o elo
sentido...sem patamares
ou elevatórias comunidades...

Porque no início todos fomos iguais
e no final somos mortais
que na partida nada levam
e tudo fica na efemeridade
de uma vaidade passageira
com a ligeireza de um vendaval...

Ana Coelho

Sem comentários: