Outros Blogs do meu grupo:

terça-feira, 16 de outubro de 2012

A toalha


Pela fresta da porta já vejo
Extasiada teu corpo moreno
E não posso negar que o desejo
Apossa-se do meu olhar sereno
Quero ser a toalha que envolve
Esse corpo que me rouba o sentido
Que penetra a mente, me absorve
E faz do meu corpo teu abrigo
Amor farto, que extravasa ternura
Magistral toque, essa paixão
Que propõe momentos de loucura
Poe sempre em festa meu coração
E em festa pomos nosso ninho
Insanidade, fantasia, carne e unha
E a toalha esquecida no cantinho
Desse amor, única testemunha.

Glória Salles 

Sem comentários: