Outros Blogs do meu grupo:

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

ELE


Envolver, abraçar,lavar as chagas com os rios de amor que fluem em abundância.
Ser cobertor e travesseiro nas noites frias pra quem já fatigado por respostas, quer apenas repousar.
Ser refúgio na tempestade, ser bonança em meio ao vendaval.Derramar paixão no olhar desesperado
pelas multidões. Ser seus braços e pernas rumo ao objeto do seu amor e sacríficio.

Não tenho tempo pra sofrer, nem  pra guardar rancores
Não tenho tempo pra chorar, nem pra embalar as próprias dores
Por que tudo é nada quando penso no quanto Ele me ama.
O meu amado meteu a mão pela fresta da porta, e eu vi o seu amor
marcado na chaga aberta em sua mão direita.
Desde então corro após Ele, sem descanso.

sem tempo pra sofrer, nem  pra guardar rancores
sem tempo pra chorar, ou pra embalar as próprias dores
Por que tudo é nada quando penso no quanto Ele me ama.

Sandra Freitas

1 comentário:

Celina Vasques disse...

Lindissima declaração de amor profundo!
beijos ternos e meus aplausos tanto para o poema quanto para esse grande amor de alma!