Outros Blogs do meu grupo:

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Encontro de duas almas


Oiço os teus gritos,
ecoam em mim...
Sinto a tua mágoa,
a tua tristeza,
que me gela a alma,
que me corta o coração.
Planas sem parar...
Cansada de tudo.
Voas sem rumo
para lado nenhum...
Deixo-me cair
num caminho de terra.

Arranco as asas...
Acabam os sonhos, as ilusões,
os devaneios...
Não voltarei a voar...

Vanda Paz

[....]

Neste amor crescente
que a vida nos oferece,
vejo em ti
uma profunda convicção
em valores da Vida,
que me doaste
sem nada pedires!

Vês em mim
a Luz da tua Vida,
que procuraste,
sorrindo para o Sol
e com gratidão para a Lua!

E este Universo
de corpos almas
deu-se o nosso encontro
para um futuro promissor,
sem tempo, nem limites!

José Manuel Brazão

Sem comentários: