Outros Blogs do meu grupo:

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Os meus silêncios!

Existem em mim silêncios;
com um sinto-me bem,
com o outro lido mal.
O silêncio que me rodeia,
perturba-me:
pelo desapego,
pela indiferença
e quase
pela não existência.
Mas eu existo
e vivo!
Enquanto não descobrirem:
quem sou,
porque sou
e para o que vim,
com este silêncio lidarei mal.
Conforto a minha existência
com o outro silêncio,
o silêncio interior!
Aí se juntam o amor e o coração,
havendo sintonia,
com outros seres de Luz,
que provocam em mim,
com persistência,
paz e harmonia.
Nem que seja por instantes,
alimenta-me a Alma;
ganho forças para continuar,
o meu Caminho,
este longo Caminho …

José Manuel Brazão


E no silêncio os opostos presos em nós...e no silêncio talvez a ausência do falar, pra escutar...ou ainda o silêncio por não se ter palavras pra expressar. Lindo tema, amigo. Verdadeira poesia! Abraços

Sem comentários: