Outros Blogs do meu grupo:

domingo, 5 de junho de 2011

O amor e o destino!


Ele e eu
sabemos quanto a amei!

Vivi
por ela e por eles
(meus filhos),
mas a Vida
assim não quis!

Pensei em Amor
muito amor,
mas não soube dar
ou não souberam receber!

Porquê?

Passo os dias
e as noites
nesta labuta com a minha mente!


Entrego-me
sem pedir nada,
apenas momentos,
que me sosseguem!

Uma vida percorrida,
com poucas alegrias,
algumas tristezas
com o isolamento
necessario e apenas
o Sol para me iluminar
e o amor incondicional
para me confortar!

José Manuel Brazão


Um poema para a minha ex-Mulher Isabel, Amiga e Mãe dos meus Filhos João, Pedro e Paulo *

Anna Carvalho disse...
Querido Zé,


após fazer a leitura deste seu lindo poema me veio em pensamento a seguinte definição;
Diante dos desígnios de Deus, nós que somos menos que um grão de areia, não poderemos jamais compreender os caminhos da Vida traçados por ELE.
Mas segundo a Bíblia já és um homem muito abençoado pois viste os filhos de teus filhos, isso é promessa do Altíssimo!
Beijão.
-Anna.

Sem comentários: