Outros Blogs do meu grupo:

sexta-feira, 10 de junho de 2011

O mundo inteiro em minhas mãos

E quando nasce um bebê nasce uma Mãe...

Há quatro anos atrás meu mundo todo coube em 3,628 kg e 47 cm, estava inteiro em minhas mãos. Olhou para mim e nunca mais fui a mesma. Ele, um presente embrulhado de céu, vestido de estrelas, "filho da promessa, doce-sorriso". Acolhido em meu colo, silenciado docemente em meus seios fartos de amor por um encantado príncipe azul.

Olhei por longos minutos aquela pequena mãozinha apoiada ao meu seio enquanto mamava faminto, admirei os dedos perfeitos, as unhas rosadas, as pontinhas dos dedos ainda enrugadas...
Namorei cada detalhe; as sobrancelhas delicadas, o cabelinho arrepiado, o cheirinho de bebê recém-nascido. Uma inexplicável sensação que coube naquela  indiscutível perfeição onde o resto do mundo sumiu; eramos apenas Ele, eu e a nossa troca de amor. 

E continuamos assim no mistério de nosso grandioso amor; os dois aprendendo e crescendo juntos em todos os momentos. Tudo ainda é novidade, tudo é motivo de sorriso. Menino esperto que de tudo quer saber; -Porque a Lua é redonda, porque as estrelas brilham, porque a água do mar é salgada, porque dos olhos saem lágrimas, porque sentimos sono?
Porquês e porquês que tenho o prazer em fazê-lo entender.

Há exatos quatro anos me considero a Mulher mais feliz do mundo pois tenho todos os dias o abraço mais puro, o Bom Dia mais perfumado, o olhar mais terno e o maior amor que existe; amor materno! O verdadeiro elo de almas, carne e sangue, parte verdadeira e inteira de mim...
A felicidade é um tesouro real e palpável, para mim chama-se Isac!

Anna Carvalho


“Filho carne de minha carne e coração de meu coração.”
14/06/07

Anna e Zac


Um texto comovente que me deixou sem palavras, mas com lágrimas.

Beijo grande




Sem comentários: