Outros Blogs do meu grupo:

sábado, 18 de junho de 2011

Menino sem idade!



Cada dia que passa
sinto a tua presença
cada vez mais
Junto de mim,
através da tua alma,
onde recolhes
o menino sem idade,
que enfrenta este Mundo,
como um aprendiz
com a ânsia de descobrir
os mistérios da Vida!

Por isso me chamas
o menino sem idade,
porque percorri
a estrada da Vida
e pouco ou nada sei!

Aprendendo
aqui e ali,
com crianças,
jovens,
novos e velhos,
crentes na vida
com horizontes vastos,
com a tua sabedoria divina
que me façam reflectir,
corrigir
ou até renovar aquilo
 que pensava estar bem
neste menino sem idade!

José Manuel Brazão

Poema baseado no menino sem idade, que um dia a minha querida Amiga e Poeta Alice Barros
Se lembrou de me chamar com fundamento.


 Querido Zé, és um grande amigo,
pelos poemas atitudes e palavras
em cada comentário, pelo carinho
que a mim tens dedicado,
uma amizade despretensiosa, 
certamente meu amigo,
cabe em um menino sem idade
e esta frase que é uma homenagem a ti
e agora a transformas em poema,
faz justiça àquilo que te disse um dia:

Vives todos os dias como um menino,
em busca de um sonho, mas o sonho
vive dentro do menino, que sem idade
o sustenta, o ergue e levanta,
quando a vida se enfada
e quando ele se perde,
se parte e nos cai por entre as mãos,
quando o aprisionamos...

Somos como meninos sem maldade,
audaciosos, buscando o nosso pote de ouro
junto do arco-íris,
aqueles que somos meninos certamente,
que carregamos sonhos, e sonhar é crescer
sendo um menino sem idade,
tendo a sabedoria de um adulto
mas a inocência de uma criança...

Assim te vejo, Zé...
És um menino sem idade,
nunca vais crescer,
mesmo que os cabelos brancos
te moldem a cabeça.

o importante meu menino sem idade,
é que deixes a inocência brotar
e possas afagar sem pressa 
o que a vida tem para te ofertar,
esperando, doando, aguardando...

Sabes, sempre achei de mau tom,
ver as crianças fazerem birras,
por quererem tudo e os pais,
para os calarem faziam-lhes
as vontades.

Eu sempre pensei!
Um dia, quando for mãe, jamais o farei...
E foi verdade Zé...

Quando a minha filha,
me fez a primeira cena,
olhei-a e disse:

Não... e depois expliquei-lhe porquê...

Quando expliquei ela percebeu,
e nunca mais se esqueceu...

Houveram muitas vezes
em que me pedia coisas repetidamente,
eu só lhas dava quando se esquecia delas,
e era tão bom e gratificante
ver os seus olhos maravilhados
e marejados de lágrimas pelo contentamento...

Hoje sou eu que insisto
para ela levar as coisas...

Ela diz-me:

Não mamã não é preciso, obrigada... 

E com tudo isto quis dizer,
que o menino sem idade
tem coração de criança
mas a atitude de adulto,
deve ter, deve ter sempre,
em cada passo na espera,
da coroa da vida,
a do carinho e da atenção
com que nos devotam dia a dia...

Gosto muito de ti meu amigo,
e sei como és emotivo,
já te disse que de vez em quando
precisas blindar o coração..rrssr

Esse coração de menino sem idade,
que é grande!

Adoro-te, fica feliz...

Beijos

Alice Barros

Sem comentários: