Outros Blogs do meu grupo:

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

O teu mundo


Encosto-me
nesta penumbra do vácuo
onde me perco
no sabor agridoce das horas.

Questiono os sonhos
as vozes dos homens
o teu oculto pensar
que me faz inquietar
as veias mornas.

Desço devagar
ao encontro do teu olhar
nesse mundo enclausurado
onde não deixas brechas
para ninguém entrar…

Enrosco-me mais um pouco
busco no silêncio
fios diáfanos de luz…

Estendo as mãos
penteio a seda negra dos teus cabelos
trago ao peito o teu corpo,
aninho-te no colo
…tu deixas!
Qual criança indefesa
no leito materno.

Apago o pensamento
bebo contigo os soluços
desse teu mundo
onde só eu te vejo!

Ana Coelho


1 comentário:

Ana Bailune disse...

Para penetrar nestes mundos, nestas horas, é preciso andar devagar e pisar leve. Bonito demais!