Outros Blogs do meu grupo:

domingo, 18 de novembro de 2012

Quando a chuva passar...


Apenas o vento corta o silêncio
E viajo em uma linda canção
O tempo passa lentamente...
E eu nos braços da solidão.

E entre gotas tépidas de chuva...
A tristeza que trago no olhar
Nuvens que vejo perdida...
Mas que procuram o imenso mar.

Quero acordar de um sonho apagado
Das dores que ficaram tatuadas em mim...
Vejo nas nuvens teu semblante desenhado
Na espera deste dia chuvoso chegar ao fim.

Enquanto espero o sol a chegar
Permito-me, ao menos, encontrar-te na saudade...
Lágrimas que não consigo segurar
Cada segundo sem ti é uma eternidade.


Belarose

Sem comentários: