Outros Blogs do meu grupo:

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Refrescar da alma


Intervalo os meus receios
onde escondo um sorriso
estabelecendo os meios
para tudo o que preciso

me inundas de fragrâncias
sensibilidade sem apelo
pelas leves ondulâncias
que enfeitam o teu cabelo

o teu aroma benfazejo
me envolve em novas rotas
entre tanto e mais desejo

se esquecem tantas derrotas
quando me dás outro beijo
e alegre me amarrotas


António MR Martins

2 comentários:

Celina Vasques disse...

Zé amigo querido adoro vir aqui e ler estes poemas belíssimas de teus (nossos) amigos Poetas!
São imortais poesias que ao longo dos tempos serão lembrados por todos, quiça cantados em versos e prosas!
Beijo grande para ti meu poeta e para nosso amigo Poeta A.Martins que coloca a alma em todas as suas composições!
Beijos aos dois!

António MR Martins disse...

Obrigado meus amigos.

Meu abraço.