Outros Blogs do meu grupo:

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Taça de vinho


Espantosa a
Angústia do teu silencio gritante no
eco destas paredes
Vejo fantasmas rodopiando, dando risadas,
Enquanto luzes pálidas...
Transpõem
Trazendo-me a tua imagem por entre
as janelas semi- abertas!

Hoje a desesperança entorpece o que fora
A felicidade de ontem...
Que guardo no meu coração...
- Éramos felizes -
Tu partiste... Peço à magia da brisa
Que te traga de volta pra mim...

Tudo que anseio é uma taça de vinho
Agitam-se submisso os sentires
Mas só quero erguer esta taça e brindar
ao meu amor por ti que nunca termina!
Celina vasques

Sem comentários: