Outros Blogs do meu grupo:

domingo, 17 de julho de 2011

Entrego-me a ti, Zac!

Nesta vida de poeta
escrevendo o amor
que vivo e partilho,
não recebo de quem gerei,
ajudei a criar, crescer
e evoluir!

Na minha vida
dou-me a outros
que me amam
e vêem em mim
o pai que não tiveram
durante o seu desenvolvimento
na estrada da Vida!
Meu querido menino (Zac) 
olhas para mim,
beijas-me
amas-me
e sentes a minha presença
nesta caminhada
entre alegrias e tristezas
em que te dou um sorriso,
uma LUZ de esperança,
enquanto o tempo
for tempo para mim!

José Manuel Brazão

Para ti Isac (Zac) e tu Mãe Anna.
Beijo grande do ZÉ

Sem comentários: